Núcleo de Estudos e Artes do Vale do Âncora
Terça-feira, 27 de Agosto de 2013
Uma nova centralidade para o Campo do castelo

As obras estão terminadas a inauguração aconteceu com pompa e circunstancia (há eleições daqui a um mês), mas não está encerrado o tema, pelo contrário, inicia-se agora uma nova fase relacionada com a utilização das valências implantadas no requalificado Campo do Castelo, em Vila Praia de Âncora.

Não venho aqui discutir conceitos arquitectónicos subjectivos e ainda menos conceitos estéticos. Deixo isso para quem se sente confortável no papel minimalista do gosto/não gosto.

Porém, não pensem que não tenho opinião sobre aquilo que foi construído. Vejamos as premissas iniciais:

  • A “estrela da companhia” devia ser o Forte da Lagarteira, salvaguardando-se o necessário destaque
  • Era necessário construir alguns equipamentos de apoio
  • Evitar as intrusões visuais na paisagem, limitando ao mínimo as construções e as volumetrias.

 

O único ponto totalmente conseguido foi o da construção dos equipamentos de apoio. Nos restantes pontos, o destaque dado ao Forte da Lagarteira foi parcialmente conseguido, mas as intrusões visuais na paisagem foram um falhanço clamoroso. Há casos de volumetria exagerada, cérceas não justificadas e até construções de duvidosa utilidade ou necessidade.

Falhou o bom senso do dono da obra e, especialmente, da parte da autarquia impunha-se uma atenção redobrada na detecção e alerta para estes problemas.

Ainda há dias a Câmara Municipal organizou uma visita ao Forte da Lagarteira e de seguida uma feira, mas faltam ideias e ambição para a utilização diária, sistemática e benéfica, deste monumento.

Melhor do que abrir esporadicamente este monumento é dar-lhe utilidade pública, ocorrendo-me que o posto de turismo estaria aí muito bem instalado. Seria um excelente momento promocional da nossa história, receber qualquer visitante num monumento classificado, preservado, com uma área adjacente bem arranjada e com uma paisagem magnífica sobre o porto e o oceano. Quantas terras se podem orgulhar disso?

Além disso, em Vila Praia de Âncora tem de se criar uma nova centralidade em redor do Portinho e do Campo do Castelo. De contrário, se isso não acontecer, concluo que a obra de requalificação foi dinheiro deitado fora e isso é a ultima coisa que devemos fazer, pois a conjuntura nacional já é suficientemente má, mesmo sem a nossa contribuição.

Se o Forte da Lagarteira tem as características de ser uma “âncora” nesta nova centralidade, o equipamento de restauração com esplanada, a plataforma debruçada sobre as águas do porto e o espaço envolvente com capacidade para alojar toda uma diversidade de eventos sociais e culturais, são tentáculos de uma rede de sítios e valências que têm de ser potencializadas.

Agora, um alerta para os comportamentos pouco civilizados de algumas pessoas que tem de mudar, sob pena de se estar a estragar uma possível fonte de rendimentos e de desenvolvimento, abrindo portas à degradação e à imundice.

Não é admissível continuar a espalhar aparelhos e outros equipamentos de pesca, deixando-os “ao Deus dará” em qualquer sítio, sem o mínimo de respeito e de princípios cívicos. Um sítio bem arrumado é meio caminho andado para se tornar um local aprazível; pelo contrário, lixo atrai lixo, degradação e vandalismo.

Estamos certamente todos de acordo que o Campo do Castelo, apesar de algumas deficiências, está melhor que antes, haja vontade política para lhe conferir a tal centralidade que referi, de forma a valorizar a frente ribeirinha de Vila Praia de Âncora.


Brito Ribeiro



publicado por nuceartes às 10:07
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Ainda sobre a Bandeira Az...

Movimentação de areias na...

Visita da Direcção do NUC...

Melro d'Água em edição di...

Qualidade da areia no “Mo...

Borrelho de Coleira Inter...

Nota de Imprensa

Proposta de valorização d...

A Masseira navega nos mar...

SOS Litoral Norte

arquivos

Agosto 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
Visitas
Free Counters
Free Counters
blogs SAPO
subscrever feeds