Núcleo de Estudos e Artes do Vale do Âncora
Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011
Monte do Calvário - Razões para meditar

No inicio de 1904, uma vintena de moradores da freguesia de  Gontinhães, mais tarde designada por Vila Praia de Âncora, cotizaram-se na quantia de 10$000 reis cada um, autorizados pela Junta de Paróquia local, número de moradores que se elevou para vinte e cinco pouco tempo depois, conduzindo ao arranque do empreendimento de arranjo e embelezamento do Monte Calvário.

 

Esse grupo de pessoas, generosas e bairristas, tocados, é de supor, pelos ideais da república, que então germinavam por todo o País e deixou raízes em Vila Praia de Âncora, estariam longe de pensar que ao arrepio da história e passados cem anos, uma entidade de carácter religioso pudesse, neste momento, duma forma descabida e arrogante, pressionar um órgão democrático, a Assembleia de Freguesia, para que esta última aceite uma troca de terrenos, escandalosamente lesiva para todos os Ancorenses. Os bens de carácter civil são pertença de todos nós, e os do Monte Calvário em particular, pelos traços históricos, culturais, e ambientais que lhe estão associados, devem permanecer sem sombra de dúvida, na alçada da Assembleia de Freguesia - Junta de Freguesia.

 

Estes órgãos democráticos são representativos de toda a população ancorense e por nós escrutinados de quatro em quatro anos.

 

O NUCEARTES – Núcleo de Estudos e Artes do Vale do Âncora, defende que o Monte Calvário deve ser objecto de um estudo sério e abrangente, de forma a definir as linhas de orientação futuras que garantam a protecção de todo o património que lhe está associado.

 

Os equipamentos que existem no local, tais como, o parque infantil, o bar/restaurante e a casa das sessões no 1º andar do edifício, onde se reunia a Comissão de Obras do Monte Calvário, não podem ser negligenciados pela autarquia local, pois em nosso entender, só essa entidade deve zelar com eficácia por estes bens públicos.

 

As obras avulsas, como o muro à “espanhola”, junto à estrada de acesso ao Calvário, a destruição do púlpito da capela de S. Salvador do Mundo, (ainda não recuperado), o corte de árvores e a destruição do coberto vegetal em algumas áreas do monte, não podem ser toleradas. A Junta de Freguesia não pode fechar os olhos a estes atropelos num local cuja gestão é da sua inteira responsabilidade.

 

O exemplo de ganância, vindo de quem vem, é claramente um sinal dos tempos. A decadência não é só económica, tem outros contornos. Os mercadores estão onde menos se poderia esperar, não se pode procurar a virtude na multiplicação dos bens materiais. Por isso impõe-se e exige-se que o Monte Calvário seja respeitado por todas as entidades (civis, religiosas, politicas, etc.)

 

Para os que se levantam à ordem do Sol, há ainda a certeza terrena de que cada nova manhã trás consigo uma frescura nova.



publicado por nuceartes às 12:05
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

ORDENAMENTO… COLIDE COM S...

Ainda sobre a Bandeira Az...

Movimentação de areias na...

Visita da Direcção do NUC...

Melro d'Água em edição di...

Qualidade da areia no “Mo...

Borrelho de Coleira Inter...

Nota de Imprensa

Proposta de valorização d...

A Masseira navega nos mar...

arquivos

Novembro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
Visitas
Free Counters
Free Counters
blogs SAPO
subscrever feeds